A LEI ROUANET vai patrocinar mais um absurdo: ”Uma noite com o pastor” com Patrícia Lélis. Click aqui

A lei Rouanet está prestes a patrocinar mais um absurdo dos esquerdopatas. A próxima “obra prima” bancada pelo dinheiro público pode ser o filme “Uma noite com o pastor”.

A LEI ROUANET vai patrocinar mais um absurdo: ”Uma noite com o pastor” com Patrícia Lélis. Click aqui

A esquerda brasileira não perde uma oportunidade de tentar achincalhar o cristianismo e os opositores do comunismo. Novamente a vítima será o pastor de deputado federal Marco Feliciano (PSC – SP). Foi protocolado no Ministério da Cultura um projeto que prevê a captação de R$ 6 milhões para transformar a acusação da jovem Patrícia Lelis em um filme-denúncia que misturará ficção com realidade.

Com o título provisório de “Uma noite com o pastor”,  o cineasta e militante LGBT Carlos Zanetti Furtwängler, mais conhecido como Hélicê, quer mostrar com requintes de detalhes os relatos apresentados na imprensa pela suposta vítima. Segundo ele o roteiro conta com cenas extremamente sensuais e violentas.

Para viver o papel de Patricia Lelis está sendo cotada a atriz Isabelle Drumond, já para o papel do deputado federal Marco Feliciano o indicado foi o ator Thiago Mendonça. O filme com previsão de lançamento em novembro de 2017 pode ser desmembrado em 4 episódios para minissérie em uma TV aberta que já manifestou interesse, mas segundo Hélicê, a negociação corre em segredo a pedido dos executivos da emissora.

Talvez a personagem principal do filme não assista o lançamento no cinema, pois a Polícia Civil de São Paulo pediu à Justiça a prisão preventiva da jornalista Patrícia Lelis. No inquérito concluído, o delegado responsável pelas investigações, Luiz Roberto Hellmeister, afirmou que Patrícia mentiu às autoridades alegando um falso sequestro e tentou extorquir o assessor do deputado Marcos Feliciano, Talma Bauer.

0 Comentários

Deixe seu comentário

ATENÇÃO!    Todos os comentários passam por moderação.